• 1 Acervo Iconográfico - Bondes
  • 1 Acervo Cartográfico - Paço Municipal
  • 1 Acervo Iconográfico - Vista Geral da Cidade
  • 1 Acervo Iconográfico - Praia do Boqueirão
  • 1 Acervo Iconográfico - Rua do Comércio
  • 1 Acervo Cartográfico - Teatro Guarany

    • Fundação Arquivo e Memória de Santos

      A Fundação Arquivo e Memória de Santos é uma instituição que trabalha no gerenciamento dos arquivos públicos da Prefeitura de Santos e com a memória documental e iconográfica da Cidade, garantindo a salvaguarda, a preservação e a disseminação desse patrimônio.

    João Éboli


    131.jpg O médico italiano João (Giovani) Éboli veio para o Brasil ainda jovem e, de início, morou no estado do Rio de Janeiro. Mais tarde, mudou-se para Santos, onde realizou importantes obras, contribuindo grandemente para o desenvolvimento do lugar. Durante os anos em que permaneceu na Cidade, Éboli ligou-se a todas as entidades por atos de benevolência e caridade, além de ter participado ativamente nas campanhas abolicionista e republicana.

    Foi concessionário da Ferro-Carril Santista, empresa que explorou o serviço de bondes a tração animal, fundou a Casa Bancária Éboli & Cia., trouxe a luz elétrica para as ruas de Santos e exerceu a Vereança de setembro de 1892 a fevereiro de 1893. Como perito comercial, colaborou na legislação brasileira.

    Depois da concessão do título de benemérito, em julho de 1900, a Santa Casa de Misericórdia colocou seu retrato no consistório, como forma de homenagear um irmão que prestou tantos serviços ao hospital. A Câmara Municipal de Santos também deu seu nome a uma das ruas da Cidade. João Éboli faleceu no dia 8 de agosto de 1923, quarenta e três anos após ter construído sua casa sobre as duas grandes pedras que restaram do Outeiro de Santa Catarina.


    De 1996 a dezembro de 2005, a Casa da Frontaria Azulejada abrigou em seu anexo o Arquivo Permanente (AP) – o equipamento foi transferido para a Rua Amador Bueno nº 61, onde passou a atender o público em 31 de outubro de 2006, em instalações que atendem às normas arquivísticas. 

    Inaugurado em 5 de dezembro de 2007 em meio a uma grande festa, o Espaço Cultural Frontaria Azulejada foi oficialmente aberto ao público oito dias depois, com a exposição fotográfica Ayvu-Rapitá – retratos de uma civilização, de Antônio Vargas.

    O espaço cultural foi idealizado para receber atividades culturais, como exposições variadas, lançamento de livros e apresentações musicais de caráter intimista, entre outras. Há também sala dotada de tv e dvd, destinada a reuniões e workshops, além de dependências de serviço equipadas com freezer, geladeira e fogão.

    Os interessados em alocar o Espaço Cultural Casa de Frontaria Azulejada devem entrar em contato com a Fams pelo endereço eletrônico eventos@funsantos.org.br ou pelos telefones (13) 3202-1240.

    Serviço


    A Fundação funciona de segunda a sexta, das 9 às 17 horas.Endereço: Rua Amador Bueno, 22 - Centro Histórico, Santos - SP - CEP 11.013.150
    Email: sede@fundasantos.org.br

    Sede: (13) 3202-1240
    Arquivo Permanente: (13) 3213-1730
    Arquivo Intermediário: (13) 3213-4570
    Arquivo Geral: (13) 3201-5015

    Parceiros

    Arquivo NacionalArquivo Público do Estado Prefeitura Municipal de SantosMuseu do Café